Facebook

Última Atualização do site:  

28/01/2022 16:05:30

Zmail
Cadastro Rural
ÚLTIMAS NOTÍCIAS /
Visualizada 578 vezes
Rede de supermercados do PR recolhe produtos de empresas investigadas na Operação Carne Fraca
Quinta-feira, 23 de março de 2017
 
 

O grupo Muffato, uma das maiores redes de supermercados que atua no Paraná, informou que desde segunda-feira (20) está recolhendo das lojas produtos de algumas das empresas investigadas na Operação Carne Fraca. Entre os produtos recolhidos estão os fabricados pela Peccin Agro Industrial, de Jaraguá do Sul (SC).

De acordo com a Polícia Federal, a empresa catarinense é suspeita de utilizar carne estragada na fabricação de salsichas e linguiças e de usar aditivos acima do limite ou de aditivos proibidos.

Segundo a rede de supermercados, a medida é preventiva e envolve “produtos que tiveram comprovadamente a qualidade afetada”. Quanto a produtos de outros frigoríficos investigados, o grupo diz estar aguardando informações mais específicas das autoridades para a tomada de decisões definitivas e que aguarda o esclarecimento dos fatos.

“No que se refere às grandes marcas, como BRF e JBS, há que se ter prudência, uma vez que o Grupo, além de conhecer in loco a estrutura dessas empresas, tem um rigoroso controle de qualidade com os produtos que comercializa, desde o seu recebimento até a venda”, destaca.

O Grupo Muffato - maior no segmento no estado e sexto maior supermercadista do país no ranking nacional da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) - conta com 49 lojas em 17 cidades no Paraná e no interior de São Paulo.

Fiscalização

O coordenador da Vigilância Sanitária Estadual, Paulo Santana, adiantou que por enquanto não há nenhuma recomendação para o recolhimento ou proibição de comercialização de produtos no Paraná. O órgão diz que está aguardando mais informações solicitadas ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e à PF sobre os lotes com possíveis irregularidades.

Por enquanto, apenas estão sendo recolhidas para análise amostras de carnes e embutidos de empresas investigadas. A ação que teve início em Curitiba na segunda-feira (20) deve se estender por dois meses e incluir outras cidades do estado como Londrina, Maringá e Foz do Iguaçu.

“As análises quanto à qualidade destes produtos serão feitas no Laboratório Central (Lacen) Os resultados devem ser concluídos em sete dias e divulgados gradativamente, conforme forem ficando prontos”, comentou o coordenador.

A Vigilância Sanitária Estadual também recomendou às vigilâncias sanitárias municipais o reforço na fiscalização de estabelecimentos que manipulam e comercializam carnes como supermercados, açougues, restaurantes, padarias, bares e lanchonetes.

 
 
 Outras Notícias
VER TODAS
 

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: De Segunda à Sexta das 8:00 às 11:30 e das 13:00 às 17:30

Rua Pref. José Buhrer Junior, 462 - Centro

Cep: 84430-000 - IMBITUVA - Paraná

(42) 3436-12 33

prefeitura@imbituva.pr.gov.br