Facebook

Última Atualização do site:  

16/08/2018 17:05:26

Zmail
Cadastro Rural
ÚLTIMAS NOTÍCIAS /
Visualizada 21 vezes
Menino fica em estado vegetativo após receber medicação em UPA de Guarapuava
Quinta-feira, 09 de agosto de 2018
 
 

Um menino de três anos ficou em estado vegetativo depois de ser medicado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Batel, em Guarapuava, na região central do Paraná, segundo a família.

De acordo com os pais, ele nunca teve problemas de saúde e foi levado à unidade, em maio, porque tinha tosse e sinais de resfriado. Como não havia pediatra no momento, foi atendido por um clínico geral.

"Ele [o médico] falou que ia receitar uns remedinhos, que ele ia tomar na veia, e já ia para casa. No último, que era sulfato de magnésio, ele começou a ter parada. Estava tossindo bastante, se queixando bastante, que queria ir para casa. Quando olhei para ele, a boquinha já estava branca. Aí que eu vi que ele já não estava respirando", relata a mãe, Noelvis Oliveira.

Ela conta que imediatamente chamou a enfermeira, que pegou o menino nos braços e levou correndo para a emergência. Ele foi transferido da UPA às pressas para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Santa Tereza, também em Guarapuava, onde ficou 25 dias internados.

Hoje em dia, depois de voltar para a casa, a criança não tem movimentos, não consegue falar, se alimenta por sonda e precisa de ajuda de oxigênio para respirar.

"Lá na UTI a médica falou que possivelmente foi o remédio de sulfato de magnésio. Falou que, a dose que ele [o primeiro médico] receitou, ela jamais receitaria para uma criança, mesmo que tivesse uma crise asmática ou bronquite, alguma coisa assim. Ela falou que era um medicamento para adulto, não para criança", diz a mãe.

O caso é apurado pelo Ministério Público. O procurador Alfredo Dal Lago é o responsável pela investigação.

"Pedimos informações ao município, se foi instaurado um procedimento na esfera do município, para apurar responsabilidade dos profissionais de saúde que atenderam a criança e, paralelamente, nós ouvimos alguns dos médicos que atenderam o paciente. Com essas informações e o prontuário médico, nós encaminhamos para um junta, na Procuradoria de Curitiba, para indicar se houve ou não má prática médica", diz Dal Lago.

 
 
 Outras Notícias
VER TODAS
 

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: De Segunda à Sexta das 8:00 às 11:30 e das 13:00 às 17:30

Rua Pref. José Buhrer Junior, 462 - Centro

Cep: 84430-000 - IMBITUVA - Paraná

(42) 3436-1233

prefeitura@imbituva.pr.gov.br